domingo, 28 de fevereiro de 2010

Saudade saturada

Eu a sinto com fervor
tenho urgência
em cessa-la, pois acho-me embebida de um sentimento difícil
que dói a cada batida
do meu coração petrificado pelo tempo, pela ausencia
das singelas palavras vindas de alguém um tanto distante neste momento;
palavras vagas, porém fortes que querem sair da minha boca que transborda desejo , mas só para você saem corretamente, incompreendidas pelas outras pessoas as preservo trancafiadas comigo.
Eu a sinto aqui dentro batendo violentamente contra
as paredes do meu peito, arancando pedaços, sangrando lembranças.
Meu sangue agora já vai esfriando pois as recordações se apagam com o passar dos dias, deixando mais violenta essa tua ausencia infame que transforma tudo em SAUDADE.


A.R.