quinta-feira, 10 de junho de 2010

Demasiadamente persistente.


Depois de tudo isso...desse tempo todo. Eu realmente não imaginei que nós estaríamos juntos hoje.
tantos, tantos e tantos obstáculos que vieram a tona durante esses anos, e foram sendo reprimidos para que esse sonho permanecesse até hoje.
As tempestades não foram maiores que meus esforços e não levaram esse sentimento, assim como o metrô deixou nosso amor na estação naquele dia junto com nós. Porque eu soube persistir e embora eu não tenha conseguido fazer você ver isso, eu te fiz sentir.Iludi esse teu amor cego, depois de anos de experiência, conseguindo prende-lo; Pois durante esse tempo algo que aprendi foi que diante do amor verdadeiro não se desiste. Mesmo que essa pessoa implore que desista.
E eu persisti porque não me satisfazia apenas fazê-lo sentir isto, então prossegui pra te mostrar que uma parte de mim morreria se você partisse. E mesmo você achando que era o que eu sempre sonhei, eu queria o teu amor.
Então apesar de teus olhos estarem cegos da tua tamanha importância pra mim, eu busquei a tua alma, teu corpo e por fim a tua pele que sentiram as noites frias e o vazio que se aproximava com a partida. E a tua cabeça ingênua não foi capaz de convencer teu coração que eu guardo ainda com um amor que a tua partida não enterraria mesmo que você tentasse, mas não tentou.
Porque persisti, demasiadamente persisti.


Para: Projeto Sílaba Tônica- imagem com frase 3° edição.



A.R.