quinta-feira, 24 de junho de 2010

Respostas


Quando se age, também se erra. E isso é um mero detalhe da vida; porque nem sempre é possível andar corretamente sobres as linhas. Por mais que os erros te arruinem, veja-os como detalhes que comprovam tua existência.

Eu posso viver, sou livre, não sou?
Então eu posso errar, posso ir atrás das respostas para minhas perguntas. Eu posso errar, a vida é toda minha.
E se eu quiser atravessar o mar, se eu quiser voar, sou eu que decido. Serão as minhas expectativas frustradas se eu falhar.
E a batida dentro de mim me ordena a seguir e eu irei arriscar...porque errar é só mais um detalhe na complexidade da vida.
Eu já chorei tantas vezes sozinha aqui nesse lugar, mas todas as vezes levantei, tanto que estou aqui novamente...sozinha com o mar a me olhar e com esse sentimento zumbindo aqui dentro. Mas ouço o mar, e ele me diz: "- erros. Todos nós os cometemos."
Estou chorando, estou chorando, mas encontrei a resposta.